'As mariposas': conheça a origem da arte que inspira a campanha 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

Anamatra apoia campanha, realizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ)

Reconhecer os riscos e a vulnerabilidade, conscientizar homens e mulheres de diversas idades, compartilhando reflexões e informações. Esses são os objetivos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com a campanha 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Com o apoio da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), pela Comissão Anamatra Mulheres, a iniciativa tem como condão o enfrentamento da violência contras mulheres. Somente em 2021 foram 6,2 mil processos de feminicídio e 1,3 milhão de processos de violência doméstica em estoque no Poder Judiciário.

A vice-presidente da Anamatra e presidente da Comissão Anamatra Mulheres, Luciana Conforti, explica que as ações da Comissão estão alinhadas com as iniciativas do CNJ, “voltadas à maior participação feminina no Poder Judiciário e para a equidade de gênero, nos espaços de poder e de influência nas decisões que verdadeiramente importam nos destinos dos órgãos, inclusive nas atividades associativas, nas escolas judiciais, como juízas auxiliares, integrantes dos cargos diretivos dos Tribunais, entre outros".

A campanha brasileira, iniciada neste domingo (20/11), Dia da Consciência Negra, se inspira no movimento mundial dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a mulher que teve o seu início em 1991, intitulado “as mariposas”, em homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, assassinadas, em 1960, na República Dominicana, quando foram submetidas às mais diversas situações de violência e tortura, entre elas, o estupro. Elas foram silenciadas pelo regime ditatorial de Rafael Trujillo, no dia 25 de novembro de 1960.

Pela primeira vez, o CNJ encabeça, no Brasil, ações que integrarão a campanha de 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. Com o engajamento de entidades da sociedade civil e órgãos públicos, serão promovidos debates e compartilhadas informações em formatos e ambientes além dos tribunais, para que a equidade de gênero e o enfrentamento à violência no Brasil chegue ao máximo de pessoas possível.

Clique aqui e saiba mais sobre a campanha.


*Com informações do CNJ

Leia mais:

Anamatra adere à campanha “21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”

Anamatra participa do seminário do CNJ ‘Mulheres na Justiça’

Anamatra Mulheres integra oficinas do CNJ sobre participação feminina nos tribunais




Receba nossa newsletter

SHS Qd. 06 Bl. E Conj. A - Salas 602 a 608 - Ed. Business Center Park Brasil 21 CEP: 70316-000 - Brasília/DF
+55 61 3322-0266
Encarregado para fins de LGPD
Dr. Marco Aurélio Marsiglia Treviso
Diretor de Prerrogativas e Assuntos Jurídicos da Anamatra