Comissão julgadora avalia textos inscritos no I Concurso Literário da Anamatra

Gil Ferreira / Agência CNJ e Divulgação

Ao todo, 70 textos de associados serão apreciados pelos jurados

A comissão julgadora está atenta aos muitos trabalhos inscritos no I Concurso Literário da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Ao todo, a Diretoria de Formação e Cultura recebeu 26 contos, 19 crônicas e 25 poesias – textos produzidos a partir da proposta de incentivar a atividade literária entre os associados e divulgar o material.

Integram a comissão, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Alberto Luiz Bresciani de Fontan Pereira (foto), a doutora em Ciência Política pela Universidade de São Paulo, Lucília de Almeida Neves Delgado (foto) e o desembargador Gustavo Tadeu Alkmim, do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ) (foto).

A diretora de Formação e Cultura da Anamatra, juíza Luciana Conforti destaca a participação dos associados inscritos. “O I Concurso Literário da Anamatra supera as expectativas quanto ao número de inscritos, o que demonstra maciça adesão e o acerto da iniciativa para a valorização dos nossos talentosos literatas”, comemora.

O resultado será divulgado até o dia 28 de fevereiro e o vencedor em cada modalidade será contemplado com a isenção da taxa de inscrição para o 20º Congresso Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Conamat), que acontecerá em Porto de Galinhas (PE), dos dias 29 de abril a 2 de maio de 2020. No evento, os três vencedores também receberão uma placa comemorativa e os textos selecionados serão publicados em obra eletrônica, a ser divulgada pela Anamatra em seu site e em outros canais de comunicação.

Receba nossa newsletter

Menu