Curso 'Julgamento com Perspectiva Interseccional de Gênero' debate gênero, trabalho e sistema de justiça

Aula ministrada pela professora Luciane Toss encerrou 1º módulo da capacitação

Chegou ao fim, nessa segunda (4/7), o primeiro módulo do curso Julgamento com Perspectiva Interseccional de Gênero, formatado pela Comissão Permanente Anamatra Mulheres, com realização e certificação pela Escola Nacional Associativa dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Enamatra), órgão de docência da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).

Na abertura da aula, a vice-presidente da Anamatra e presidente da Comissão Anamatra Mulheres, Luciana Conforti, agradeceu a todas as magistradas envolvidas no projeto, especialmente citando as coordenadoras acadêmicas Patrícia Maeda e Regina Stela, as integrantes da Comissão Anamatra Mulheres e toda a equipe da Anamatra e Enamatra. A juíza também agradeceu a confiança das alunas e alunos que participam da formação.

A magistrada ressaltou a importância do engajamento de todas(os) as(os) magistradas(os) do Trabalho na luta em favor da equidade de gênero e contra todo e qualquer tipo de discriminação e assédio. Nesse sentido, ela destacou a Campanha #TrabalhoSemAssédio, criada pela Comissão Anamatra Mulheres, com o objetivo de ampliar as ações de conscientização, prevenção e combate à violência psíquica ou física no ambiente laboral, público e privado e mobilizar a sociedade para o engajamento solidário e empático de combate às violências e assédios no mundo do trabalho.

Luciana Conforti também destacou a abertura das inscrições para o processo seletivo destinado à contratação de docentes para o Curso Preparatório 'Enegrecendo a Toga', promovido pela Enamatra. As inscrições seguem até 30 de julho. Clique aqui e saiba mais.

Aula de encerramento - Com o tema 'Gênero, Trabalho e Sistema de Justiça', a aula de encerramento do módulo coube à professora Luciane Toss, que é doutoranda em Direito, mestra em Ciências Sociais, professora fundadora da Escola Trabalho e Pensamento Crítico, advogada trabalhista, assessora corporativa e consultora na área de gênero e direitos humanos, entre outras qualificações.

Em sua exposição, Toss tratou de diversas categorias que envolvem as questões de gênero, incluindo aquelas que não envolvem relações binárias. Entre os exemplos citados, esteve o assédio sexual no ambiente de trabalho. A docente também discutiu o julgamento com perspectiva de gênero, apresentando exemplos de casos concretos. Também foram discutidos conceitos de igualdade e dever de não discriminação. Para a professora, no aspecto judicial, a imparcialidade não significa neutralidade por parte do julgador.

Segundo módulo - O 2º do módulo do curso está previsto para o próximo mês de agosto de 2022. Serão realizadas oficinas e divisão em grupos, mediados pelas integrantes da Comissão Anamatra Mulheres. Só poderão participar as alunas/alunos, magistradas/magistrados, que participaram do 1º módulo. As magistradas(os) não associadas(os) que participaram do primeiro módulo, caso desejem participar do 2º módulo, poderão fazer isso como convidadas(os).

Receba nossa newsletter

SHS Qd. 06 Bl. E Conj. A - Salas 602 a 608 - Ed. Business Center Park Brasil 21 CEP: 70316-000 - Brasília/DF
+55 61 3322-0266
Encarregado para fins de LGPD
Dr. Marco Aurélio Marsiglia Treviso
Diretor de Prerrogativas e Assuntos Jurídicos da Anamatra