E-book consolida ações da Comissão Anamatra Mulheres

Publicação traz panorama das ações institucionalizadas nas questões de gênero e discriminação no âmbito da Magistratura

A Comissão Anamatra Mulheres lançou, nesta terça (6/4), publicação eletrônica que institucionaliza a atuação nas questões de gênero e discriminação no âmbito da Magistratura e do mercado de trabalho.  A divulgação formal da iniciativa foi anunciada pela presidente da Anamatra, Noemia Porto, no encerramento do webinário “Mulheres no Judiciário: associativismo e democracia”, uma realização da Comissão em parceria com a Escola Nacional Associativa dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Enamatra)


O e-book está disponível na página da Comissão, no portal da Anamatra, e consolida e organiza as ações desenvolvidas pelo grupo, após sua institucionalização como instância formal da Anamatra, em outubro de 2019, agregando e, sobretudo, mobilizando magistradas do Trabalho de todas as regiões do Brasil em torno dos temas defendidos pela Comissão.

Entre outros conteúdos, a publicação reúne documentos constitutivos e normativos do colegiado, além de artigos produzidos por magistradas do Trabalho - importantes registros de reflexão sobre as desigualdades estruturais de gênero e seu impacto na realidade das mulheres, em especial dessas magistradas e demais profissionais da área jurídica.

Na apresentação do e-book, a Comissão explica que a iniciativa representa um resumo da história e luta da Comissão pela equidade de gênero no mundo do trabalho e no movimento associativo que integra o sistema de Justiça. “A ideia é não apenas documentar a importante atuação do grupo na Gestão 2019/2021, mas também disponibilizar um rico material para servir de fundamento às pesquisas sobre as questões ligadas à equidade de gênero e para nortear as magistradas que integrarão a Anamatra Mulheres no futuro. Nosso desejo é que os caminhos percorridos e os avanços alcançados sirvam de inspiração e estímulo às nossas sucessoras e sucessores”, pontuam.

Clique aqui e confira a íntegra do e-book.


Sobre a Comissão - A Comissão Anamatra Mulheres foi instituída pela direção da Anamatra biênio 2017-2019, após deliberação da Assembleia Geral do 19º Congresso Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Conamat), com a finalidade de desenvolver, de maneira institucionalizada, ações voltadas às questões de discriminação e gênero que envolvam magistradas do trabalho.

A Comissão Anamatra Mulheres tem o objetivo de implementar, institucionalmente, estudos e debates da temática da equidade de gênero tanto no âmbito da representação associativa quanto no sistema de justiça, bem como promover discussões acerca dos problemas enfrentados pelas magistradas do trabalho na judicatura, por razão de gênero, com o intuito de se obter proposições de ações a serem apresentadas à direção da entidade nacional.

Os objetivos da Comissão estão em consonância com o planejamento mundial, expresso pela Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU), em seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, previstos no número 5, que trata de equidade de gênero, e número 16, referente à paz, justiça e instituições eficazes; bem como com a Resolução 255/2018, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que instituiu a Política Nacional de Incentivo à Participação Institucional Feminina no Poder Judiciário.

A Comissão é composta por sete integrantes, dentre elas a presidente da Anamatra Trabalho, que também preside a comissão, uma integrante da Diretoria da Anamatra, bem como por representantes de magistradas do trabalho das cinco regiões geográficas do país (Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul).

Clique aqui acesse a página da Comissão Anamatra Mulheres. 

 

Receba nossa newsletter

SHS Qd. 06 Bl. E Conj. A - Salas 602 a 608 - Ed. Business Center Park Brasil 21 CEP: 70316-000 - Brasília/DF
+55 61 3322-0266
Encarregado para fins de LGPD
Dr. Marco Aurélio Marsiglia Treviso
Diretor de Informática da Anamatra

Menu