Anamatra prestigia posse do ministro Dias Toffoli como presidente do STF

Carlos Moura/SCO/STF (1ª foto)

Vice-presidência do órgão caberá ao ministro Luiz Fux

O presidente da Anamatra, Guilherme Feliciano, juntamente com vários dirigentes da entidade e das Amatras, prestigiaram, nesta quinta (13/9), a posse dos ministros Dias Toffoli e Luiz Fux, respectivamente na Presidência e na Vice-Presidência do Supremo. Dias Toffoli será o mais jovem integrante a presidir o STF, desde o Império. Antes dele, esse título pertencia ao atual decano da Corte, ministro Celso de Mello.


Prestes a completar 51 anos de idade, em 15 de novembro deste ano, Toffoli comandará o Judiciário brasileiro e presidirá também o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) durante o biênio 2018/2020. Ele foi eleito no dia 8 de agosto último para a Presidência do STF, juntamente com o ministro Luiz Fux para o cargo de vice-presidente.

Em seu discurso de posse, Toffoli destacou o papel do Supremo enquanto garantidor dos direitos fundamentais e da dignidade da pessoa humana. “Protetor dos vulneráveis e das minorias. O timoneiro seguro e prudente deste novo Poder Judiciário!”, declarou. O novo presidente também falou da importância da harmonia e do respeito mútuo entre os Poderes da República como mandamentos constitucionais. “Não somos mais nem menos que os outros Poderes. Com eles e ao lado deles, harmoniosamente, servimos à Nação”.


O presidente da Anamatra declarou que "a Anamatra tem absoluta convicção de que o ministro Dias Toffoli, na Presidência do STF, representará um sólido e efetivo canal de diálogo com toda a Magistratura Nacional, e notadamente com a Magistratura do Trabalho, por meio das suas associações de classe”. Disse, mais, que o ministro saberá estabelecer o necessário diálogo entre os juízes brasileiros e a população, em prol da cidadania e da plena transparência. “O ministro tem, de minha parte, da parte da Anamatra e da parte de todos os juízes do Trabalho brasileiros, a inteira confiança de que saberá conduzir a nau do Poder Judiciário para águas tranquilas e seguras, tendo como norte a Constituição, a melhor justiça e o interesse público”, declarou.

O ministro Dias Toffoli foi um dos conferencistas do 19º Congresso Nacional dos Magistrados do Trabalho (Conamat), evento deliberativo da Anamatra, que aconteceu no mês de maio, em Belo Horizonte. Na ocasião, o ministro defendeu a importância da Justiça do Trabalho para garantir condições dignas de remuneração e de trabalho para a massa dos trabalhadores brasileiros. “O Brasil precisa da Justiça do Trabalho, pois é um país extremamente desigual. Imagina se nessa cultura atual se extinguisse a Justiça do Trabalho?”, questionou. “O que aconteceria se essa grande massa da população brasileira, que já é explorada, que já tem relações difíceis no seu dia a dia, não tivesse condições de ir à justiça reclamar sobre seus direitos?”, indagou. Clique aqui e saiba mais sobre participação do ministro no Conamat.

0=

 

Receba nossa newsletter